Pisei na bola com a Claro e a Palm comigo!

0
11



Ganhei uma degustação do 3G da Claro. Fiquei feliz da vida porque há dois anos acabei trocando o serviço dela por um empresarial TIM. Fiquei mais feliz quando a personal me apresentou as imensas vantagens, mas principalmente a vídeo chamada, assistir tv pelo celular, vídeo atendimento e acesso banda larga. A minha infelicidade começou quando pedi para trocar o aparelho que me mandaram – um Nokia 6120 – por um novo da Palm, o 750. Primeira infelicidade: a bateria pifou e a personal teve que trocar o aparelho para eu poder testar o serviço. Bem. Só depois descobri que, como o 750 não disponibiliza a câmara para fazer vídeo chamada nem homologou acesso a tv, acabei perdendo a maioria dos serviços que o 3G da operadora disponibiliza. Acabei ficando com vergonha de pedir para a personal trocar o Palm por algum aparelho mais moderno. Vilnor Grube


 



Publisher da ClienteSA

1 COMMENT

  1. Vilnor,
    Vc não deveria ter ficado com vergonha de pedir a troca do seu aparelho! O Código de defesa do consumidor determina que o consumidor deve receber informações claras e precisas sobre os produtos e serviços disponibilizados no mercado de consumo. A empresa que forneceu seu aparelho Palm deveria ter informado que o aparelho não funcionaria com todas as funcionalidades 3G. Reclame sempre. Boas empresas agradecem aos clientes pelas reclamações. Somente assim atendem às nossas necessidades!

  2. Concordo com a Perola. Mas não creio que a questão seja má fé. Simplesmente não há processos adequados nem informação disponível Logo se você pediu, leva, desde que você tenha direito ou pague por ele. Se vai te atender ou não é outro problema. A propósito o 750 é mais caro ou mais barato do que o Nokia? Se for mais caro, parte da questão se explica. Ainda dá tempo. Exija a troca. Se não por você, por todos os clientes que são de alguma forma lesados e não tem seus direitos respeitados. Exerça!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Previous articleGestão de viagens corporativas pelo celular
Next articleProbare apóia Ministério da Justiça