Diálogo com a liderança em prol ao clima

0
14



Computadores potentes, salas de jogos e áreas de descanso com sofás confortáveis não são os itens que mais atraem os jovens profissionais em uma empresa. Pelo contrário, um bom ambiente de trabalho é caracterizado pelo contato direto com diferentes níveis da organização, como revela um levantamento realizado pela Page Personnel. Para 52% dos 200 profissionais consultados em junho e julho deste ano, em São Paulo e no Rio de Janeiro, ter a liberdade de poder dialogar com outros superiores ajuda a manter um bom clima na empresa.

 

“Todas essas novas mudanças têm sido cada vez mais aderidas por pequenas ou grandes empresas, visando a melhorar o clima e despertar um maior apreço do funcionário pelo local de trabalho. Atualmente, além de concorrer com produtos e serviços, as empresas também disputam os talentos do mercado, que geralmente, mantêm-se fiéis às empresas que lhes proporcionam maior qualidade de vida e gratificação no trabalho”, observa Roberto Picino, diretor-executivo da Page Personnel.

 

Trabalhar em um local que segue as regras e preza pelo respeito mútuo é outro tema que agrada 19,4% dos respondentes. O clima informal e dinâmico também está na preferência de 17,3% dos jovens profissionais que participaram do levantamento. Para 10,2% dos respondentes, flexibilidade de horário ajuda no bom ambiente de trabalho. E 1% acredita que a boa estrutura física é o que ajuda no clima corporativo. “Essa abertura proporciona também melhor visão das dinâmicas da empresa, indo além das funções delimitadas pela área onde um profissional atua. O modelo já é seguido por grandes organizações que permitem não só o acesso livre para comunicação, mas também a rotatividade de setores em programas de trainees ou ainda deslocamento interno de profissionais para projetos específicos”, completa Picino.