Clique e visite a landing do Congresso ClienteSA 2022

O canal para quem respira cliente.

Flex RR mira full service

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Na última semana, a Flex Contact Center e o Grupo RR anunciaram a união, que resultou em uma empresa com mais de 10 mil profissionais, 12 unidades e projeção de faturamento de cerca de R$ 450 milhões para 2015. A aposta das empresas é chegar ao mercado com mais força e capacidade de crescimento, podendo oferecer processos para uma gestão de relacionamentos ainda eficiente e dentro do conceito full service. “Podemos dizer que estamos construindo uma empresa mais forte, inovadora e próxima dos clientes”, afirma Topázio Silveira Neto, presidente da Flex Contact Center, em entrevista exclusiva ao portal Callcenter.inf.br.
Ele explica que, com a entrada do fundo de investimento Stratus, no final do ano passado, a visão estratégica da Flex foi complementar a linha de produtos e ofertas. “Entendendo que o setor de cobrança demanda uma especialização, vimos a possibilidade de buscar uma empresa dessa área. Nessa busca, encontramos o Grupo RR”, revela. O executivo reforça que o resultado da fusão é uma empresa maior, com mais força para crescer, sem perder em qualidade, pois as estruturas permanecerão as mesmas, passando apenas por um processo de aperfeiçoamento com mais tecnologia, solidez financeira, transparência e governança corporativa. Na entrevista, o presidente da Flex fala ainda sobre a atuação da nova empresa e as expectativas para o negócio.
Callcenter.inf.br – O que representa essa união da Flex com o Grupo RR?
Topázio: Até então, a Flex oferecia ao mercado soluções na área de relacionamento, mas bem focadas em operações de SAC, televendas, back office, retenção de clientes. Ou seja, faltavam soluções na área de cobrança em nosso portfólio. Com a entrada do fundo de investimento Stratus, no final do ano passado, a visão estratégica da Flex foi complementar a linha de produtos e ofertas. Entendendo que o setor de cobrança demanda uma especialização, vimos a possibilidade de buscar uma empresa dessa área que já estivesse estabelecida no mercado. Nessa busca, encontramos o Grupo RR. A proposta é construir uma empresa com oferta full service. Conseguimos, hoje, oferecer aos clientes, tantos da Flex, como do Grupo RR, soluções das mais diversas áreas de gestão de clientes.
Como se dará essa união?
Na prática é uma nova empresa com gestões especializadas em cada uma das áreas. Estamos mantendo a gestão que é feita na área de cobrança e na área de call center, e criando sinergia nas áreas de RH, financeiro, administrativo, mantendo assim todas as coisas boas que cada empresa possui.
Como estamos falando de serviços complementares, o resultado da fusão é uma empresa maior, com mais força para crescer, sem perder em qualidade, pois as estruturas permanecerão as mesmas, passando apenas por um processo de aperfeiçoamento com mais tecnologia, solidez financeira, transparência e governança corporativa. Podemos dizer que estamos construindo uma empresa mais forte, inovadora e próxima dos clientes.
Como o Sr. vê hoje o mercado de contact center? Onde há oportunidade de crescimento?
Ainda há espaço para crescer. Porém, cada vez mais as empresas estão buscando fornecedores sólidos, com governança corporativa e que reduzam qualquer tipo de risco na prestação de serviço. Dentro disso, tivemos uma receptividade muito boa dos nossos clientes, que entenderam que a fusão só fortalece as empresas e amplia a oferta de serviços.

Quais serão os próximos passos da Flex RR?
Temos primeiro uma fase de integração das atividades, que deve levar uns 90 dias, para, então, irmos ao mercado com uma série de produtos e inovações. A expectativa é de continuar crescendo. Para esse ano, nossa evolução já está estabelecida e temos boas perspectivas para o próximo ano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima