SAC de bolso, por quê não?

0
6
Carta, telefone, e-mail, chat, redes sociais… nos últimos anos, as empresas foram somando novos canais de atendimento, acompanhando o próprio comportamento dos clientes. No entanto, um canal chama a atenção por ainda ser utilizado timidamente pelas empresas: o mobile. Chama ainda mais atenção pelos números. No Brasil, as vendas de tablets e smartphones cresceram 142% e 122%, respectivamente, em 2013. Segundo dados da US Media Consulting,  estima-se  que no final de 2014, o Brasil registrará 41 milhões de usuários de smartphones e o número de tablets em uso superará a marca dos 11 milhões. Ou seja, tem oportunidade aí. Afinal, quem souber aproveitar o mobile para estreitar o relacionamento com o cliente, indo além das ações de marketing, sairá na frente. “Diversas marcas criaram apps para divulgar seu valor, vender seus produtos, oferecer serviços. Mas quando o usuário do app necessita entrar em contato com a marca, via de regra, é empurrado a fazê-lo por meio dos canais tradicionais de comunicação”, conta Pedro Silveira, gerente de marketing e geração de leads da Interactive Intelligence para América Latina.
Foi com essa preocupação que o Hotel Urbano levou sua central de atendimento para o aplicativo mobile.”Se você consegue pagar uma conta pelo celular, comprar roupas e comida, por que não tirar as dúvidas sobre o pacote de viagem de acabou de comprar”, questiona Júlio César Mendes, gerente de relacionamento com o cliente no Hotel Urbano. Na visão dele, com essa solução, o Hotel Urbano consegue estar à disposição do cliente sempre que ele precisar, independente do fuso horário. Hoje, cerca de 10% dos atendimentos realizados no nosso chat, são através do mobile, isso significa aproximadamente 2.100 atendimentos por mês. “O maior volume de acessos é no final de semana, que demonstra que nosso cliente usa desta comodidade principalmente durante suas viagens, e horários em que estão mais relaxados (sem usar o PC).”
O ponto central é a “quebra” do fluxo na experiência de atendimento, que muitas vezes pode frustrar o consumidor. Na visão de Silveira, é uma questão de oferecer a escolha ao consumidor, já que para um heavy user de tecnologia, e mesmo para o usuário médio, interromper a interação em um relacionamento mobile é algo muito frustrante. “Ele, o cliente, quer poder escolher o canal, se estiver usando um app, não quer ser obrigado a fazer uma chamada telefônica”, reforça o gerente da Interactive Intelligence. As plataformas móveis podem dessa forma contribuir muito com a “experiência do cliente”, ou seja, maneira de oferecer um atendimento de qualidade em todas as oportunidades em que o usuário entra em contato com o fabricante, segundo Eric Esquivel, channel system engineer da Avaya. “Ter uma aplicação móvel, que ofereça a capacidade de um ´atendente humano´ pode criar uma excelente experiência de atendimento, aproximando e estimulando o cliente a utilizar a aplicação móvel de forma mais intensa”, reforça.
NO BOLSO DO CLIENTE
Se há canais quentes e canais frios, o mobile é um canal quentíssimo. Isso porque está nas mãos do consumidor em seu cotidiano e para todas as atividades. Essa é a visão compartilhada pelo CEO da M2G, Daniel Lindenberg, que vê no uso desse canal a oportunidade de oferecer um atendimento mais amigável e prático ao cliente, gerando uma experiência diferenciada de relacionamento. “É uma experiência de entrega de serviço e comodidade, que traz fidelização, melhor percepção de atenção e de transparência, além de maior humanização. Afinal, estamos possibilitando um bom atendimento em um meio que ele costuma falar no dia a dia com seus amigos, familiares e com outras pessoas em geral”, comenta.
Ciente desse ganho, a Mitsubishi Motors adotou o WhatsApp como canal de atendimento aos clientes, que podem tirar dúvida, obter informações, ver fotos e vídeos e checar preços do sedan Lancer. “Não há nada melhor do que entender o que o cliente quer, seus desejos e suas demandas, e poder atendê-lo em tempo real”, conta Fernando Julianelli, diretor de marketing da Mitsubishi Motors. A opção pelo canal se deu por ser um serviço de fácil acesso, já que a grande maioria das pessoas utiliza o Whatsapp no dia a dia e está habituada com as funcionalidades do aplicativo. “Ele não precisa entrar em um site, nem ir a algum lugar. Simplesmente usa o mesmo aplicativo que conversa com a família e amigos para tirar suas duvidas sobre o Lancer”, completa o executivo, acrescentando que a montadora já tem realizado diversos atendimentos, seja para solucionar dúvidas sobre o modelo ou agendar um teste drive em uma concessionária.
Quem também adotou o atendimento por meio do WhatsApp e já vem colhendo bons resultados é o Palladium Shopping Center, de Curitiba. Passado quatro meses de uso, o aplicativo já é o meio de comunicação mais utilizado pelos clientes. No primeiro mês de atuação, o shopping realizou 129 atendimentos pelo canal, ante 49 nos demais. Em junho, o número subiu para 204, contra 119 realizados pelos canais tradicionais. “O cliente tem demonstrado muita satisfação. Eles declaram a facilidade e o bom atendimento como uma das principais características desse canal”, comemora Geverson Rodrigues, analista de mídias sociais do Palladium, acrescentando que, além de atender os clientes com agilidade, essa é uma poderosa ferramenta de relacionamento.
E para você, de que forma o atendimento por app mobile pode contribuir? Dê a sua opinião na enquete do Callcenter.inf.br.
Confira as outras matérias do especial:
Mitsubishi Motors utiliza aplicativo de troca de mensagens para atender os clientes
App mobile já responde por cerca de 10% dos atendimentos realizados no chat do Hotel Urbano
WhatsApp se torna o canal mais utilizado pelos clientes do Palladium Shopping Center
Mercado ainda peca ao utilizar aplicativos apenas como ferramenta de marketing e vendas
Aplicativo mobile de atendimento deve estar integrado com todos os canais
Com atual gap, empresas que investirem em atendimento por app sairão na frente
Atendimento por aplicativo mobile permite dar um feedback rápido
No time-saving do mobile, a grande oportunidade de oferecer um melhor atendimento
Clientes ganham em flexibilidade com aplicativos mobile de SAC
Atendimento segue caminho natural indo parar nos celulares dos clientes