Setor de call center no Brasil recupera R$ 22 mi

Compensações tributárias incrementam fluxo de caixa de uma atividade que emprega 2 milhões de pessoas

0
62
José Guilherme Sabino, sócio-fundador da Assertif
José Guilherme Sabino, sócio-fundador da Assertif

A indústria de telemarketing no Brasil conseguiu recuperar R$ 22 milhões em impostos pagos a mais por parte das empresas do segmento. Os recursos obtidos de volta ajudaram o setor, que emprega 2 milhões de pessoas, a levantar o caixa combalido em razão dos efeitos da pandemia de Covid-19 na economia. Os dados são da Assertif, consultoria especializada na mineração de créditos tributários. Para conseguir compensar impostos, taxas e contribuições, as empresas de telemarketing tiveram de fazer um levantamento minucioso da sua situação em relação ao Fisco. Desse modo, conseguiram identificar todos os tributos pagos indevidamente.

Segundo José Guilherme Sabino, sócio-fundador da Assertif, apesar do serviço de call center ter ganhado ainda mais importância com a pandemia, os resultados do setor também foram impactados com a queda da economia. “O isolamento social gerou uma necessidade maior no atendimento das empresas, mas isso não foi suficiente para segurar os negócios”, explica. A pandemia do Covid-19 acarretou uma queda de 22% no faturamento total do segmento, perfazendo a marca de R$ 42,23 bilhões – volume similar ao arrecadado seis anos antes, em 2014. Apesar da queda da receita, a migração de atendimento e serviços para canais digitais saltou 19%.