O canal para quem respira cliente.

Comunicação em tempos de crise econômica

Autora: Talita Scotto
Em um cenário pessimista, de desordem econômica e incertezas políticas, é comum que empresas busquem por soluções que possam reduzir custos ou que as ajudem a passar por esse momento. Mas, abrir mão da comunicação, pilar tão importante para o crescimento em médio e longo prazo, é a melhor saída? Não. Transformar informação em valor não deve ter hora para parar.
Diante de uma crise, ter um posicionamento reativo não favorecerá o negócio e adotar essa postura também não ajudará na criação de oportunidades. Neste momento, uma comunicação eficaz deve ser proativa, criativa e transparente. A crise pode ser o momento ideal de rever o planejamento, apostar em novas soluções e abordagens, e criar novas estratégias de relacionamento com mídia, consumidores e colaboradores.
Na crise, a comunicação em si não se baseia apenas em ferramentas e soluções de marketing. Nesse momento também é a hora do gestor demonstrar sua liderança, ser transparente e seguro para não desmotivar a equipe e comprometer a produtividade. Além dos habituais investimentos em marketing, é necessário olhar para dentro da empresa e cuidar da comunicação entre todos os stakeholders.
 
SIGA EM FRENTE
Uma empresa que gera confiança também gera clientes, parceiros e colaboradores mais seguros. Isso é fundamental para que todos os profissionais não se entreguem a crise e enfrentem o momento com resiliência, mas não com conformismo. Desta forma, a comunicação interna ganha tanta importância quanto à comunicação com o mercado.
INVISTA NO RELACIONAMENTO
Quando foi a última vez que você visitou seu cliente? Que tal trocar o call para dividir um café com ele? As relações estão cada vez mais online e investir em relacionamentos mais próximos é uma oportunidade para você (empresa) alinhar estratégias e sugerir novas soluções. Se sentir amparado neste momento pode ser determinante para seu cliente, uma vez que ele também pode estar inseguro diante da crise e reavaliando seu posicionamento. Seja e esteja acessível para ser visto como um parceiro e não apenas como custo.
QUEM NÃO É VISTO NÃO É LEMBRADO
É clássico e verdadeiro! Diante da crise é preciso reavaliar qual caminho será traçado. Mas abrir mão de ações de comunicação pode não ser a melhor estratégia para se adotar. É o momento de investir em novas soluções para novos problemas e, assim, buscar canais de comunicação que possam trazer resultados mais expressivos e assertivos. As ações podem ter menos frequência, mas jamais deixadas de lado esperando a crise passar.
Talita Scotto é sócia diretora da Agência Contatto 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima