Consumidor preocupado

0
11


O Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (INEC) acumula desde o último trimestre de 2004 queda de 4,6%. A informação consta no estudo da Confederação Nacional da Indústria (CNI) apurado a partir de dados levantados pela Pesquisa CNI/Ibope. De 9 a 13 de junho, foram entrevistados 2.002 eleitores, maiores de 16 anos, em 143 municípios. A pesquisa tem periodicidade trimestral e abrangência nacional.

Entre o segundo e o terceiro trimestres deste ano o índice passou de 100,24 para 99,07 pontos. O levantamento indica que “os consumidores brasileiros percebem uma melhora no trimestre, mas estão menos confiantes com relação aos próximos três meses”. Outra preocupação manifestada pelos entrevistados foi em relação a ficarem desempregados. O indicador relativo a esse temor aumentou cerca de 3%. No estudo anterior somava 92,68 pontos e agora totaliza 95,48.

Quanto às expectativas positivas para 2005, continuam em queda e têm como possível causa a crise política que o país atravessa. Esse índice específico caiu de 103,46 pontos para 97,33. Tal redução, de 5,9%, é a maior queda trimestral registrada desde os três primeiros meses do ano passado.

“O índice das perspectivas para o ano tem uma queda muito grande, o de compras para o trimestre também tem uma queda muito grande. É até surpreendente porque o último trimestre do ano é aquele em que geralmente as pessoas compram mais. Nós estamos um pouco intrigados e associamos isso a um turvamento no horizonte em função da crise política”, avaliou o coordenador de Política Econômica da CNI, Flávio Castelo Branco.