Varejo aposta em marcas próprias neste fim de ano

0
7


Este ano o consumidor terá muito mais opções de presentes e itens para as ceias de Natal e Ano-Novo. Além das marcas tradicionais, vai encontrar uma série de novidades de produtos de marcas próprias, ou seja, aqueles que levam o nome do supermercado ou é marca exclusiva de uma rede. Cerca de 10% mais baratos, os lançamentos vão desde brinquedos e eletroeletrônicos (DVD e aparelho de som) a novas versões de panetones, como light, banana com chocolate ou pão de mel.

De acordo com o Comitê Abras de Marcas Próprias (Compro), a estimativa é que a venda destes produtos aumente cerca de 20% em relação ao ano passado. “Além das novidades e da qualidade, o consumidor nesta época acaba levando para casa mercadorias que normalmente não adquire durante o ano, como panetones, frutas secas e em calda”, afirma a integrante do Compro, Sylvia Gagnotto.

Mas não é somente o preço acessível que leva o consumidor a comprar as marcas próprias. De acordo com pesquisa da LatinPanel, 16% deles as escolhem em razão da qualidade. “Eles têm preço mais acessível porque não há grandes investimentos em marketing e propaganda. Por isso, os supermercados investem na qualidade, avaliando freqüentemente as indústrias fornecedoras, afinal, não podem colocar em risco a credibilidade”, completa a coordenadora geral da indústria do Compro, Neide Montesano.

A coordenadora também comenta que o consumidor cada vez mais experimenta produtos de marca própria, que revelam ser uma excelente ferramenta do varejista para conquistar a fidelidade do cliente a sua loja. Tanto que hoje o setor está totalmente focado na qualidade e na inovação. “Em vez de copiar os de marcas tradicionais, os fabricantes passaram a adotar como prioridade a criação de itens exclusivos”.

Por esse motivo, os supermercados apostam nesse segmento no próximo Natal. O Carrefour, por exemplo, prevê aumentar as vendas de panetones de marca própria entre 10% e 20%. De acordo com a rede, serão comercializadas 500 mil unidades – um avanço de 15% em relação a 2005 -, que são encontradas com valores entre 10% e 20% menores que as marcas líderes. A rede aproveita o momento para lançar no segmento de carnes uma ave tipo “fiesta” de marca própria.

Já o Wal-Mart espera um crescimento de 40% nas vendas dos panetones de marca própria, os quais estão disponíveis em suas gôndolas desde 15 de setembro e já é o terceiro item mais vendido nas padarias das lojas. Segundo a rede, esses itens estão 35% mais baratos do que as marcas tradicionais, mesmo com o aumento de 5% no preço de seus ingredientes. O Grupo Pão de Açúcar informou apenas que aguarda um crescimento de 10% na venda de seus produtos de marca própria.