Maio tem alta na inadimplência

0
2



A inadimplência do consumidor registrou alta de 4,32% em maio de 2012, na comparação com o mesmo mês de 2011, segundo dados do SPC Brasil, Serviço de Proteção ao Crédito. Essa é a 15º elevação em 16 meses do indicador de dívidas, tendo como base a comparação intra-anual. Em contrapartida, o índice registrou recuo de 8,03% na relação entre abril e maio de 2012.

 

A alta da inadimplência em maio é ainda consequência do cenário macroeconômico mais favorável ao consumo em 2012, que combina política fiscal expansionista com afrouxamento monetário, de acordo com a CNDL, Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas. A inflação em aparente controle também reforça esse quadro favorável à demanda interna, trazendo os juros reais para próximo a 2,8% ao ano, o que dá maior poder de compra ao consumidor.

 

Em relação às consultas no SPC Brasil, que refletem em certa medida o nível de atividade no varejo, maio apresentou alta de 4,09% ante o quinto mês de 2011. A comparação entre maio e abril, com alta de 13,7% nas vendas a prazo, é mais um indicativo dessa resiliência da demanda interna brasileira, o que reforça o otimismo do varejo para o restante do ano. No acumulado do ano, o indicador tem evolução de 4,23%.

 

Os números de cancelamento de registros, que dão medida ao nível de recuperação de crédito no varejo, foram positivos em maio, apresentando alta de 1,7% ante maio de 2011. Já a comparação com o mês de abril, sem ajuste sazonal, revelou expansão ainda maior do indicador, de 9,5% nos cancelamentos de registros junto ao SPC Brasil. No acumulado do ano, a recuperação de crédito registra alta de 2,08%.