Começa a caminhada rumo ao offshore

0
0


Começou hoje (25/4) no Novotel Jaraguá, em São Paulo, o Contact Center Offshore in Brazil. Tendo como objetivo principal a inserção brasileira no mercado internacional de atendimento ao cliente, o evento contou com a presença de empresários brasileiros e estrangeiros e autoridades.

Na abertura do evento, estiveram presente Solange Shehtman Tobias, presidente do Instituto de Telemarketing; Topázio Silveira Neto, presidente da Associação Brasileira de Telesserviços (ABT); Flavio Mussa, coordenador de desenvolvimento econômico do Governo de São Paulo; Luigi Nese, presidente da CNS (Confederação Nacional de Serviços) e vice-presidente da FESESP (Federação de Serviços do Estado de São Paulo); e Julio César Maciel Raimundo, chefe do departamento de Indústria Eletrônica do BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social).

As apresentações começaram com Solange agradecendo o apoio do Governo Federal, Governo de São Paulo e da Prefeitura de São Paulo, que junto com as entidades de classe ajudaram na realização do evento. A executiva também salientou a boa perspectiva que se abre para as empresas brasileiros e as qualidades que o Brasil apresenta para as companhias internacionais. “Nosso país oferece diversas vantagens comparativas, como mão-de-obra qualificada, baixos custos, flexibilidade e atendimento com qualidade nos patamares internacionais. Temos ótimas expectativas”, explicou a presidente do Instituto de Telemarketing, que idealizou o evento.

Flavio Mussa, reforçou a importância do mercado de telesserviços para o governo estadual, ressaltando as os potenciais (tecnologia de ponta e capital humano) que São Paulo apresenta para o mercado internacional. Outro que comentou da importância do setor, foi Luigi Nese. “As empresas de contact center tendem a ser a mola propulsora da importação nacional”, disse o executivo.

Julio César Maciel Raimundo destacou, como novo foco do BNDES, o fomento da exportação de serviços. “Esse tema ganhou muita importância na instituição. Estamos de olho nesse mercado e em suas mudanças. Queremos fazer do Brasil um grande exportador de serviços”, ponderou. Já Topázio falou sobre o crescimento do setor e, como conseqüência, o interesse maior da empresas brasileiras pelo offshore. “O Brasil começa, agora, a conhecer as demandas em atendimento das empresas estrangeiras e a dar os primeiros passos para a internacionalização de seus serviços”, completa o presidente da Associação Brasileira de Telesserviços (ABT), apoiadora do encontro.

A cobertura completa da abertura do Contact Center Offshore in Brazil pode ser conferida na TVip Callcenter.inf.br. E amanhã estará no ar também as entrevistas feitas durante o evento com Tim Searcy, presidente da ATA (American Teleservices Association), e Erica Townson, do Summit Circuit International. O serviço é gratuito, bastando ser cadastrado no site para ter acesso.

Serviço
Data: 25 a 27 de abril
Local: Novotel Jaraguá – Rua Martins Fontes, 71, Centro – São Paulo/SP
Para mais informações, consulte o site www.offshorebrazil.com.br