Chiptek aposta em ação comunitária

0
2

O programa de inclusão social, denominado “Educação Voluntária”, ensinará noções de informática, internet e manutenção de computadores e redes a jovens de duas escolas públicas, em São Paulo e no Rio de Janeiro. A Chiptek que é especializada na gestão da infra-estrutura de tecnologia da informação, apostou na aplicação de sua expertise em programas para a comunidade.

Voltado para estudantes do último ano do ensino médio, o programa tem duração de oito meses e é composto por dois módulos de treinamento: técnico e comportamental. O primeiro módulo é focado na capacitação dos alunos para utilizar ferramentas de informáticas. Já as aulas comportamentais preparam o jovem para as etapas de ingresso no mercado de trabalho. Na grade de treinamento, dicas para montar um currículo, como se portar em entrevistas e dinâmicas e trabalhar em equipe.

Além do treinamento, o “Educação Voluntária” também é responsável pelas obras de infra-estrutura nas salas de aulas cedidas pelas escolas. Da instalação da rede elétrica e novos mobiliários à pintura do local, todo o trabalho de adequação dos espaços é feito pelos funcionários voluntários da Chiptek.

Segundo Ronaldo Levis, diretor geral da empresa, “apesar de experiências anteriores, pela primeira vez estamos à frente de um projeto social. E nossa expectativa é dar continuidade e ampliar o programa para atender um número cada vez maior de estudantes”.

Todo o projeto é realizado com a participação de funcionários voluntários da Chiptek. “Estimular o envolvimento de nossos colaboradores nesse programa é também uma forma de desenvolver competências fundamentais no ambiente de trabalho, como espírito de cooperação, comprometimento e iniciativa”, explica Levis.