CNA lança e-commerce

0
0
Mantendo sua atenção às mudanças do mercado, a rede de escolas de idiomas CNA anunciou o lançamento de duas plataformas tecnológicas. O objetivo é melhorar o atendimento aos alunos e otimizar o processo de vendas de matrículas. Uma das novidades é o CNA, Olá!, plataforma de relacionamento multicanal, que fornece aos futuros alunos informações sobre os cursos e escolas da marca. Além de integrar os dados dos atendimentos feitos por meio de novos canais, incluindo chat e redes sociais, além de telefone e e-mail. Já o e-CNA é o primeiro portal de e-commerce da rede, cuja função é facilitar o processo de matrícula dos cursos e pagamentos, que poderão ser feitos online.
 
“Omnichannel é a palavra da vez, e nossas novas plataformas buscam justamente atender a essa peculiaridade do novo consumidor. Ele vai poder falar conosco, tirar dúvidas sobre os cursos e fazer a sua matrícula on-line, no momento em que desejar e escolhendo a escola de sua preferência”, explica Eduardo Murin, diretor comercial do CNA. A expectativa da rede é operacionalizar 50 mil matrículas por ano com as novas plataformas, o que representa cerca de 10% da base de alunos da rede atualmente. 
 
Os lançamentos também fazem parte de uma série de investimentos em tecnologia que a rede vem fazendo. Em 2014, a empresa anunciou o CNA 360, nova plataforma de ensino composta por um material didático moderno. Junto ainda com diversos recursos tecnológicos, como QR Code, realidade aumentada, aplicativos e redes sociais, complementares ao processo de ensino desenvolvido em sala de aula. 
 
Além disso, em 2014, o CNA lançou sete jogos, disponibilizados gratuitamente nas lojas do Android e da Apple, que permitem o aprendizado de idiomas de uma forma lúdica e complementam as atividades dos cursos da rede. No final de 2015, três novos jogos foram anunciados, incluindo um que foi desenvolvido em uma plataforma exclusiva de realidade aumentada. “Percebemos que a evolução na forma como as pessoas consomem é cada vez mais rápida, e está toda girando em torno das plataformas tecnológicas. Quem acompanha essa mudança e investe em inovação tem mais chance de sucesso”, afirma Murin.