Comércio cresce 1,5% em novembro

0
2

De acordo com o Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio, o movimento dos consumidores nas lojas em todo o país cresceu 1,5% em novembro, realizados os devidos ajustes sazonais. O bom desempenho do varejo no mês de novembro foi influenciado pela alta de 4,5% no movimento dos consumidores nas lojas de veículos, motos e peças no mês passado.
Nenhum segmento do varejo acusou queda de atividade em novembro. Excetuando-se o setor de supermercados, hipermercados, alimentos e bebidas, que registrou estabilidade, todos os demais acusaram elevação: móveis, eletroeletrônicos e informática (1,1%), combustíveis e lubrificantes (1,4%), tecidos, vestuário, calçados e acessórios (1,4%) e material de construção (0,9%).
Segundo os economistas da Serasa Experian, a suspensão temporária da cobrança do IPI mais elevado sobre os automóveis importados animou o movimento dos consumidores nas lojas do setor após a queda verificada em outubro. Além disto, as medidas de relaxamento monetário (reduções dos juros e reversão parcial das medidas macroprudenciais) e o pagamento da primeira parcela do 13º salário também exerceram influência positiva sobre a atividade varejista no mês passado.
No acumulado do ano, isto é, de janeiro a novembro de 2011, a atividade varejista registrou expansão de 8,9%, prosseguindo na sua trajetória de desaceleração em relação às altas acumuladas nos meses anteriores (9,4% de janeiro a setembro e 9,1% de janeiro a outubro). O setor de material de construção continua na liderança com expansão de 11,0% no acumulado de 2011, seguido pelos desempenhos de 8,7% dos combustíveis e lubrificantes e de 8,0% do setor de móveis, eletroeletrônicos e informática.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMudar ou Morrer!
Próximo artigoProgress Software tem novo presidente