Foco na percepção do cliente

0
2
Enquanto outras empresas estão atrás do público da elite e buscam se posicionar para esse mercado, a ShoeShop investe no conceito de SmartStyle, ou democratização da moda. A ideia é alcançar clientes de todas as classes sociais, com lojas tanto em centros comerciais, como em ruas elitizadas, e até em cidades menores. Com o objetivo de se diferenciar na percepção do cliente, a empresa criou uma estratégia de marketing que atinge os cinco sentidos. “Para o olfato, foi desenvolvida uma fragância exclusiva com aroma de baunilha e um toque de caramelo, escolhida pela harmonia com o ambiente aconchegante sem interferir no aroma natural de couro dos calçados”, explica Luiz Francisco Salles, proprietário da ShoeShop. Segundo ele, a fragância também será comercializada na forma de difusores de ar e aroma de ambiente. 
Para o tato, a vitrine aberta promove a experiência sensorial dos clientes, uma vez que os calçados estão acessíveis para as clientes tocarem e sentirem as texturas. A rede conta também com uma rádio exclusiva da marca, responsável pela experiência auditiva do cliente. Para o paladar, a ShoeShop disponibilizará a partir de outubro, balas em embalagens exclusivas. “E para a visão, a empresa oferece uma decoração aconchegante e diferenciada que cria um ambiente de boutique, além da vitrine, projetada de forma que seja vista como um quadro”, conta Salles. Além disso, para manter a proximidade com os clientes, a ShoeSop utiliza as redes sociais e e-mail marketing para atualizações de novidades. “Além do nosso investimento na experiência sensorial do cliente na loja (Os 5 sentidos), realizamos diversas promoções na rádio”, complementa.
O objetivo da rede para 2013 é expandir nacionalmente e aumentar a produção de calçados com as franquias. “Com a expansão nacional nossa meta é chegar em 900 mil pares. Antes de nos tornamos franqueadores vendíamos 120 mil pares por ano e finalizamos 2012 com 300 mil. Com nosso projeto em fidelizar o cliente, trabalhando o relacionamento com cada um e a expansão, esperamos atingir essa meta”, planeja Salles. Segundo explica o executivo, o valor para investir em lojas de rua é cerca de 30% mais baixo do que em lojas de shopping. “Nas cidades menores, por exemplo, onde não há shoppings centers e dificilmente chegam as grandes marcas de calçados, a ShoeShop leva o conceito de boutique para as ruas, com a estrutura de ambiente sofisticado, luz suave e o atendimento diferenciado com vendedoras bem treinadas”, conclui Salles.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCadê os novos líderes?
Próximo artigoA oportunidade na melhoria