Mercado Eletrônico divulga números de 2005

0
3


O Mercado Eletrônico encerrou 2005 com R$ 25 bilhões em valores transacionados, resultado 56,25% maior em relação ao ano anterior. O crescimento é fruto da estratégia do e-marketplace, focada na ampliação da oferta de serviços, como o outsourcing (terceirização de compras), responsável por 20% da expansão da companhia, e o sourcing (metodologia para redução de custos de aquisição), que representa outros 15%.

Para 2006, a companhia continuará investindo fortemente na expansão destes serviços e a expectativa é alcançar 35% de crescimento, superior ao alcançado no ano passado. “Por oferecermos uma ampla gama de serviços associados à tecnologia, conseguimos melhorar o processo operacional das atividades de compras das companhias e, assim, as deixamos livres para focar mais nas estratégias de seu próprio negócio”, explica Luiz Gastão Bolonhez, vice-presidente de marketing e comercial do Mercado Eletrônico. Esse direcionamento tem sido adotado porque é cada vez mais comum encontrar empresas que não querem mais se preocupar com a aquisição de produtos não-estratégicos, principalmente, os de baixa complexidade de compra e pequeno impacto no negócio.

Com abrangência nacional e 11 anos de atividade, o Mercado Eletrônico possui uma comunidade composta por mais de 38 mil clientes, entre compradores e fornecedores. “Este ano vamos reforçar a nossa atuação dentro dessas empresas, por meio dos serviços de outsourcing e sourcing”, explica Gastão.

Já para os novos clientes, a empresa investirá na implantação da solução de SRM (Supplier Relationship Management), que combina serviços e tecnologia para desenvolver uma boa estratégia de aquisição de produtos. As pequenas e médias empresas (SMB – Small Medium Business) também fazem parte da estratégia da companhia, que pretende investir na implementação de novos canais (filiais), em diferentes regiões do País.