O mundo financeiro das mulheres

0
1



Autor: Robson Queiroz

 

Em um ano no qual a turbulência econômica e financeira foi o grande destaque nos noticiários do Brasil e do mundo, o Dia Internacional da Mulher precisa também ser dedicado a estas mulheres que, diariamente, enfrentam o sobe e desce dos mercados, as mudanças de humor e as turbulências internacionais.

 

Há tempos, o mundo financeiro não é exclusivamente masculino. Pelo contrário. A cada ano, a presença feminina ganha espaço e participação tanto em posições de comando, como entre as investidoras. E motivos não faltam. Como em tantas outras profissões, as mulheres conquistaram o seu espaço nas mesas de operação.

 

Na SLW Corretora de Valores, que está há 38 anos no mercado, por exemplo, a presença feminina é marcante. Atualmente, em nossa equipe de mais de 60 operadores, 10% são mulheres. Este universo inclui desde operadoras muito experientes, com mais de 30 anos de atuação em bolsa de valores, até profissionais jovens, que trazem uma nova visão de um mercado muito mais pulverizado do que o observado há algumas décadas.  Na equipe de analistas, composta por seis profissionais, duas são mulheres, inclusive a chefe da equipe.

 

Para quem não é deste segmento, vale destacar que o mercado financeiro traz novas situações a cada dia. Acompanhar o desempenho dos mercados mundiais, a divulgação de dados econômicos no Brasil e no mundo, elaborar e acompanhar as previsões e estatísticas, analisar minuciosamente os balanços das empresas e avaliar a expectativa de desempenho de cada companhia com ações listadas em bolsa são algumas das atividades diárias. Nas mesas de operação, executar as ordens de compra ou venda encaminhadas pelos clientes, elaborar relatórios diários e monitorar o sobe e desce das cotações também fazem parte da atividade destas profissionais.

 

A presença feminina na Corretora cresce também entre os clientes. Atualmente, 18,6% dos clientes da empresa são mulheres, o equivalente a mais de 3.300 investidoras.

 

No mercado como um todo, as mulheres já representam mais de 25% do total de investidores da bolsa de valores. E, certamente, este número continuará crescendo. Independentemente do cenário interno ou externo, cada vez mais, as mulheres descobrem o fascinante mundo do mercado financeiro.

 

Robson Queiroz é diretor comercial da SLW Corretora de Valores e Câmbio.