Preferências do consumidor do Sudeste

0
1



Segundo dados divulgados pela Alshop (Associação Brasileira de Lojistas de Shopping) e coletados pelo Ibope, o setor varejista nacional encerrou o ano de 2010 com um faturamento total de R$ 638 bilhões, um crescimento nominal de 13,5% em relação a 2009. Exclui-se deste valor a venda originada pelos combustíveis, setor automotivo e material de construção.


A venda realizada em shoppings nacionais representa cerca de 16% do volume registrado em todo o varejo brasileiro, resultando em um montante de aproximadamente R$ 99 bilhões, obtidos a partir da performance de seu mix de lojas, instalações adequadas, entre outras particularidades.


Deste valor, a região Sudeste é responsável pelo maior fluxo de vendas do País: pouco mais de R$ 50,6 bilhões de vendas, sendo que o segmento de eletrodomésticos figura no topo da lista entre as preferências do consumidor, gerando 26% do faturamento da região, um montante de aproximadamente R$ 13 bilhões.


Vestuário ocupa a segunda colocação na preferência de consumo dos habitantes do Sudeste, obtendo R$ 10,5 bilhões, 21% do faturamento total da região. Em seguida vem o segmento de alimentação, com resultado médio de R$ 9,3 bilhões, ou 18% da representatividade total do varejo do Sudeste.


Na sequência do ranking, os setores de produtos para casa e higiene respondem por 9% do consumo regional, gerando um montante superior a R$ 4,7 bilhões cada um. Os calçados também figuram na preferência dos consumidores do Sudeste do País, ocupando a sexta posição, movimentando pouco mais de R$ 3,9 bilhões, ou 8% do faturamento total.


Os artigos de uso pessoal chegam na sétima colocação no ranking, responsáveis por um volume de consumo aproximado de R$ 2,9 bilhões, cerca de 6% do faturamento. Por fim, encerrando a lista, os livros representam 3% do consumo no varejo da região Sudeste, tendo fechado 2010 responsável pela geração de pouco mais de R$ 1,3 bilhão ao setor.