A profissionalização do mercado

0
3



O tema profissionalização da cobrança nas empresas ganhou notoriedade durante o evento promovido pela Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi) e Serasa Experian na última quinta-feira (21). Os debatedores foram unânimes: a recuperação eficiente é parte integrante do crescimento econômico sustentado obtido nos últimos anos no Brasil.

 

De acordo com o presidente da Acrefi, Adalberto Savioli, a evolução do setor pode ser resumida por meio da substituição do operador antigo pelo moderno negociador – especialista esse responsável em dialogar com o devedor em busca da redução geral da inadimplência. “As maiores demandas para esta transformação, nos próximos anos, são investimentos em tecnologia de análise e qualificação profissional. A evolução do crédito tem uma história de duas décadas no país, enquanto a cobrança apenas de quatro ou cinco anos”, enfatizou.

 

José Renato Simão Borges, vice-presidente da Acrefi e do banco Sofisa, destacou que está havendo uma mudança conceitual da cobrança no mercado interno. “A recuperação de crédito deixou de ser somente uma ferramenta de minimização de perdas, na verdade, passou a ser tratada como uma unidade estratégica de negócio”, pontuou.

 

Para Gustavo Oliveira, gerente de pré-vendas da Serasa Experian, empresas competitivas são aquelas que aproveitam as oportunidades presentes em cada fase do ciclo de crédito. “Por meio de ferramentas modernas e personalizadas, hoje é possível definir uma cobrança precisa de acordo com o perfil de cada devedor. Esse tema ganha relevância nas empresas nacionais”, explica.

 

Segundo ele, com a utilização de ferramentas tecnológicas, que mensuram análise comportamental, é possível definir políticas de descontos ajustadas para melhorar o processo da cobrança. “Cobrar de forma eficiente é tão importante quanto conceder crédito saudável”, finaliza Oliveira.