Cai regularização de dívidas

0
8
O número de dívidas regularizadas, calculado a partir das exclusões dos registros de inadimplência do banco de dados do SPC Brasil, recuou -5,73% em maio de 2014, frente a maio do ano passado. Em relação a abril deste ano, sem ajuste sazonal, o volume de quitações de dívidas teve um resultado melhor e subiu +3,84%, recuperando-se em relação à queda de -0,18% observada na comparação entre abril e março. O dado é do Indicador Mensal de Recuperação de Crédito do Serviço de Proteção ao Crédito e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas, CNDL.
A queda na base anual, embora menor do que a contração observada em abril deste ano (-6,53%) dá continuidade à tendência de piora do indicador verificada desde o início de 2014. De acordo com o SPC Brasil, é o terceiro mês consecutivo que cai o número de pessoas que ´limparam´ seus nomes.
Na avaliação do presidente da CNDL, Roque Pellizzaro Junior, apesar dos números mais positivos do mês quando comparados ao observado em abril, ainda não é possível afirmar que os dados sinalizam uma reversão da tendência de melhora no indicador de recuperação de crédito. A comparação do dado acumulado nos cinco primeiros meses de 2014 com o mesmo período do ano passado revela queda de -1,11%.
“Os indicadores refletem as condições menos favoráveis da atividade econômica tanto para o consumo quanto para o pagamento de dívidas. Com o rendimento dos trabalhadores crescendo menos e a inflação e juros em alta, o consumidor vê a sua capacidade de pagamento se deteriorar, o que torna ainda mais difícil quitar ou renegociar as dívidas em atraso”, afirma Pellizzaro Junior.