Clique no banner e vote na fera que te representa!
Clique no banner e vote na fera que te representa!

O canal para quem respira cliente.

Crescimento lento

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
O crédito total do sistema financeiro, incluindo operações com recursos livres e direcionados, ficou em R$ 3,06 trilhões em abril de 2015, conforme relatório mensal do Banco Central do Brasil, divulgado em 27 de maio. O volume cresceu 0,1% na comparação mensal e 10,5% na anual. O total de crédito destinado à pessoa física somou R$ 1,45 trilhão em abril, o que representa um crescimento de 0,6% na passagem de março para abril e de 12,1% na comparação anual. Desse total, os recursos livres movimentaram R$ 785,7 bilhões, mantendo-se estável em relação a março e com crescimento de 4,8% em 12 meses. 
O saldo dos cartões de crédito chegou a R$ 154,3 bilhões em abril, perfazendo uma elevação de 9,2% quando comparado com o mesmo período de 2014 e queda de 0,9% na comparação mensal. A participação do saldo dos cartões em relação ao volume total de crédito de recursos livres à pessoa física subiu de 18,8% para 19,6%, entre abril de 2014 e abril de 2015, revelando um crescimento na utilização dessa linha de crédito. 
Em abril, o saldo de cartões em operações sem juros cresceu 9,3% em relação ao mesmo período de 2014, chegando a R$ 110,6 bilhões – o que representa 71,7% de todo o volume de cartões de crédito no mês. Isso significa que o consumidor usa cada vez mais o cartão como meio de pagamento, usufruindo o prazo de até 40 dias sem juros para pagar a fatura das compras à vista. Já as operações com juros atingiram R$ 43,7 bilhões, o que representa 28,3% do saldo de cartões. O uso dos cartões com juros vem declinando gradativamente ao longo do período analisado. 
O índice de inadimplência dos cartões de crédito fechou em 7,1% em abril, se mantendo nos níveis mais baixos da série histórica iniciada em março de 2011. 
Segundo dados do Banco Central, as concessões no cartão de crédito para compras à vista – com prazo de até 40 dias para pagamento da fatura – e parceladas sem juros apresentaram crescimento de 18,4%, movimentando um total de R$ 60,8 bilhões no mês de abril. Com esse desempenho, o cartão de crédito apresentou o maior crescimento dentre todas as carteiras Pessoa Física (recursos livres) no período.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima