Investir para alçar vôos altos

0
2
Apesar de a crise econômica ter alcançado todos os setores do mercado brasileiro e ser pauta diária na tomada de medidas governamentais para conter a inflação – como a recessão de gastos e reajustes de impostos, juros e taxas -, existem alguns ministérios comemorando o seu distanciamento dessa situação. Um deles é o de Turismo, que tem se posicionado como importante vetor do desenvolvimento econômico nacional nos últimos anos, conforme apresenta Eduardo Golin, diretor do departamento de financiamento e promoção de investimentos no turismo do Ministério do Turismo. “Em algumas atividades características do turismo registramos incremento de dois dígitos, e entidades internacionais que monitoram o setor sustentam que o crescimento será mantido em 2015”, pontua.
Para continuar crescendo, o diretor demonstra compreender a necessidade do financiamento, apresentando que, nos dois últimos anos, foi desembolsado cerca de R$ 28 milhões pelas instituições financeiras federais (Banco da Amazônia, Banco do Brasil, Banco do Nordeste, BNDES e Caixa Econômica Federal), a fim de disponibilizar crédito às empresas ligadas ao turismo. “O Ministério do Turismo tem apostado num diálogo amplo e permanente com o mercado como forma de entender e atender às demandas e dinamizar o setor. Eventuais melhorias nas linhas de crédito vigentes têm pautado a atuação do MTur junto às instituições financeiras federais e a expectativa é de que possamos ampliar ainda mais sua participação nos financiamentos ao setor”, conta Golin.
Em vista desse panorama, o diretor acredita que não exista o risco de crescimento da inadimplência nesse mercado, alegando que os setores de análise das instituições estão cada vez mais rigorosos para minimizar o risco. “Além disso, há os esforços do próprio Ministério, bem como as ações e providências tomadas por empresas do segmento”, completa.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorEngajamento em tempos de crise
Próximo artigoRelação além do consumo