Nova geração ganha espaço

0
1
O investimento em tecnologia no setor de crédito e cobrança tem sido cada vez maior. Porém, mais do que investir em novas ferramentas para atingir excelência na recuperação de crédito, é preciso trabalhar lado a lado com os colaboradores. Essa foi a conclusão do painel “Capacitação e Competência”, moderada por Álvaro Musa, coach e conselheiro da Aserc, e que contou com Gabriela Sterenberg, gerente sênior de marketing e produtos na BMW Serviços Financeiros, Seme Arone, presidente do Nube, Ana Elisa Moreira, presidente da Univoz, e Sabrina Almeida, da UniAserc. Os profissionais debaterem o que há de novo para a atividade, no que diz respeito a treinamento, motivação, qualificação, gestão e liderança.
Grande maioria nas empresas do setor, a geração Y é de longe a mais conectada. De acordo com Arone, salas de aula multimídia, cases para treinamento e coaching tem sido alguns dos métodos para preparar esse público. “Com isso, é possível entender o que o jovem precisa. As empresas precisam aprender a usar tecnologia como vantagem de treinamento”, comentou. Gabriela, da BMW, compartilhou da mesma opinião, e disse que, apesar de ser muito importante, uso de novas ferramentas, elas devem ser utilizadas de forma sensata. “A tecnologia pode ajudar na capacitação, desde que usada de forma inteligente.”
Além disso, Ana Elisa, da Univoz, acrescentou que um bom treinamento tem como base a comunicação, o “olho no olho”, mas que é necessário trabalhar também com a tecnologia. “Essa geração tem ânsia de aprender. É preciso mesclar o treinamento entre presencial e on-line.”
Já Sabrina, da UniAserc, destacou a necessidade de bons profissionais para o setor e que a assessoria deve trabalhar como uma reabilitadora, e não só cobradora. “O cobrador tem um papel social muito grande. Desenvolvimento humano é a chave para motivação.”