Clique no banner e vote na fera que te representa!
Clique no banner e vote na fera que te representa!

O canal para quem respira cliente.

Paschoalotto inova com laboratório de negócios

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Eric Garmes, cofundador da Paschoalotto

Iniciativa busca apoio em agentes externos na criação e desenvolvimento de soluções

A Paschoalotto, empresa especialista na gestão do relacionamento de ponta a ponta, anunciou a criação do Labs, um laboratório de inovação que tem como objetivo criar e desenvolver novas soluções que sanem as dores da companhia por meio do apoio de agentes externos, como startups, universidades, sociedade e governo. “A Paschoalotto possui aproximadamente 16% de fatia do mercado de recuperação de crédito no país. No entanto, para chegar até aqui, foi preciso perceber que havia questões que precisavam ser resolvidas dentro de casa. Por isso, montamos uma equipe focada em inovação que pudesse olhar para os desafios internos”, explicou Eric Garmes, cofundador da Paschoalotto.

Na avaliação do executivo, houve a percepção de que a organização não poderia ser uma aceleradora de soluções de qualquer segmento, já que existiam dores dentro do próprio negócio que mereciam atenção especial. “Foi assim que fizemos do Labs a nossa frente de inovação corporativa, em que iríamos atrás de tecnologias e soluções que pudessem nos ajudar”.

Dessa forma, só em 2021 foram 34 Iniciativas concluídas de relacionamento com o ecossistema através de webinars, palestras, mentorias, acelerações e participações em eventos. Além disso, houve mais de 10 mil pessoas alcançadas, 14 Bootcamps, 11 Acelerações, Incluindo projetos internos com ou sem startups, 176 Iniciativas de Inovação mapeadas via Lei do Bem, 8 startups via inovação aberta para apoiar na construção de soluções e 2 Hackathons Parceria. “Ainda, no início de 2022 colocamos 54 iniciativas em andamento e começamos a capacitar talentos para promover boas práticas e condutas para inovação. Além disso, faremos constantemente a criação conjunta com cada executivo de cada área da empresa um repositório com todas as dores e oportunidades internas”, comentou Garmes.

Como funciona 
De acordo com explicações do cofundador, até chegar à implantação do projeto, existem algumas etapas primordiais dentro do Labs. Primeiro, acontece um bootcamp, onde é feito o entendimento e validação dos desafios por meio da abordagem Design Thinking. Em seguida, é realizada a busca por soluções prontas através de referências de mercado e por startups.

O próximo passo é o kick-off do projeto, onde são feitas reuniões para apresentar o objetivo, problema, possível solução, formato de trabalho e equipe. A criação do projeto vem logo na sequência com detalhes de escopo, levantamento de demandas e criação de cronograma. Por fim, a entrega do projeto acompanhada pelo Labs.

Dentre os projetos lançados no Labs, estão o Luna Jurídico Tutela, um robô que otimiza o tempo de busca por jurisprudências e leituras de processos por advogados. O objetivo é facilitar o dia a dia desses profissionais. Outra iniciativa foi o Caronas Corps, realizado junto com o Waze para criar uma plataforma colaborativa para que os CIs tenham alternativa de transporte.

“Uma solução interessante também foi o “Vendeu Fácil” com a “Já Vendeu”. A ideia é ajudar uma pessoa a vender um móvel ou um produto para gerar renda e pagar dívidas. Ainda, nos próximos meses, será colocada em prática a inserção da Paschoalotto no Metaverso. A ideia é começar com uma reunião realizada totalmente dentro do mundo virtual”, assegurou o executivo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima