Confiança do consumidor cai 2,7% em agosto

0
13



O Índice de Confiança do Consumidor do município de São Paulo, apurado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), aponta nova queda em agosto. Neste mês, o ICC registra queda de 2,7% ao passar de 160,6 pontos em julho para 156,3 pontos em agosto, em escala que varia de 0 a 200 pontos e demonstra otimismo quando acima dos 100 pontos.
 
A retração no nível de confiança dos paulistanos se deu, sobretudo, pela menor satisfação em relação às condições futuras da economia – quesito avaliado pelo ICC que mediu queda em todos os seus níveis. O Índice de Expectativa do Consumidor (IEC), que mede a percepção futura dos consumidores, diminuiu 3,3% neste mês frente a julho. O resultado foi se deu, principalmente pela queda de 8,0% na confiança das famílias com renda de 10 salários mínimos ou mais, seguido pelos consumidores com 35 anos ou mais (-5,1%) e pelo grupo feminino (-4,1%).
 
Já o Índice de Condições Econômicas Atuais (ICEA), que mede o grau de satisfação dos consumidores com o momento atual da economia, apresentou queda de 1,7% no intervalo. O resultado foi marcado pela dicotomia entre gêneros, enquanto o público masculino registrou queda de 4,4%, o feminino se expandiu em 1,1%. Outra categoria que pressionou o resultado do ICEA foi das famílias com renda inferior a 10 salários mínimos ao assinalar declínio de 3,5%.
 
A avaliação da Assessoria Técnica da FecomercioSP, avalia que a queda do ICC em agosto está diretamente relacionada ao cenário de instabilidade econômica em que o País se encontra. Notícias de quedas de produção e venda em determinados segmentos erguem o nível de apreensão do consumidor paulistano, apesar das tentativas do governo em amenizar os impactos com pacotes de incentivo.