Os Mitos e a Zona de Conforto

0
5

 

“O inimigo da verdade não é a mentira, é
o mito”. (John F. Kennedy)

 

 

 

Os mitos são
importantes, ensinam lições, explicam a realidade, organizam ideias e oferecem
uma opinião confortável dos fatos, leia-se, não é preciso pensar muito sobre um
determinado assunto já que eles se repetem ao longo do tempo, galvanizando
crenças e fortalecendo paradigmas. De certa forma, os mitos ajudam a nos
acomodar ao mundo em que vivemos, porém
  não
funcionam para todos da mesma forma. Que o diga, Pedro Grez, autor chileno, que
esteve no Brasil esta semana para divulgar o livro “Os Mitos me Deixam [email protected] e [email protected]”,
lançado no Chile em 2016. Com mais de 60 mil exemplares vendidos, o livro virou
um bestseller e transformou Pedro na celebridade do momento.

Conversar com Pedro é
uma aula de motivação. Ele esbanja energia, fala rápido, é muito assertivo e
nem de longe lembra o homem que foi há alguns anos, quando pesava 110 quilos,
tinha os exames médicos em níveis preocupantes, era pré-diabético, enfim, vivia
estressado e muito infeliz.

Após testar todos os tipos
de dietas, visitar dezenas de médicos, tomar medicamentos e não obter os
resultados esperados, a não ser um inconveniente “efeito sanfona”, decidiu por
conta própria, pesquisar a razão do insucesso e foi então que, através do
conhecimento obtido, passou a questionar os mitos de plantão. Começou por
aqueles ligados a carreira, que pregam que devemos começar e terminar um curso
mesmo quando a gente descobre que odeia o que faz, continuar num trabalho
que não traz felicidade alguma ou persistir num caminho apenas porque é o que
se espera da gente.  

Ele próprio teve que
desafias alguns mitos – processos longos e complicados que passaram por
rupturas na vida pessoal e a perda do emprego, porém,  ao invés de vitimizar-se,
resolveu colocar foco nas coisas positivas que o rodeavam, por exemplo, a
família e em função dela, iniciou uma jornada que melhorou sua qualidade de
vida e tudo o que veio depois foi apenas consequência desta revolução pessoal.
Oriundo da carreira de designer industrial,
resolveu então analisar os princípios da alimentação saudável – e após
exaustivas pesquisas, criou o “Método Grez de Emagrecimento”, que demonstra que
ter um corpo saudável deixa você predisposto a ser mais criativo, feliz e
preparado para testar novas experiências. É uma questão de ter energia
canalizada para isto.

Durante sua busca,
descobriu seu plano B, algo que ele recomenda enfaticamente que todos tenhamos,
nada complexo, apenas uma ideia do que gostaríamos de fazer, uma atividade que
poderia ser explorada com sucesso caso tivéssemos tempo ou “em caso de
incêndio”.  A verdade é que só nos preocupamos com nossos sonhos
quando nossa realidade desaba e aí tudo fica mais difícil.

“Hoje vendo milhões
de livros, sou um autor reconhecido nas ruas, participo de programas de TV e
dou entrevistas com muita frequência, mas este não era meu plano inicial. Estes são
apenas os resultados do meu desejo de fazer as pessoas refletirem sobre suas
frustrações com relação ao peso e reforçar o conceito de que ter saúde é parte
estratégica da resolução de problemas maiores. 

Para Pedro, “o
impossível é a soma de pequenos possíveis.”  Se a gente desejar algo
com muita garra, se preparar para isto e fizer a nossa parte, as coisas
acontecerão. O Universo vai se se manifestar de uma forma mágica. O forno
precisa estar preparado para o pão”, conclui.

 

Abraços

Gladis Costa

 

 

Profissional de marketing e comunicação e fundadora do Grupo Mulheres de Negócios. Atuou em empresas de TI como Scopus, Sun Microsystems e PTC. É formada em Letras, com Pós-Graduação em Jornalismo, Comunicação Social e Negócios. Autora do livro "O Homem que Entendia as Mulheres", publicado pela AllPrint Editora (2005).

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorA revolução com IA
Próximo artigoMakro Atacadista, Cargill e Triciclo lançam reciclagem que vale pontos