Inteligência na tomada de decisão

0
2



Um dos principais desafios das empresas de recuperação de crédito é ter sempre em mãos informações estratégicas dos clientes para agilizar a tomada de decisão. De olho nessa demanda, a iMaps desenvolveu uma solução de Business Intelligence direcionado para o setor. Há dez meses utilizando o sistema, a Hargos já contabiliza bons resultados. Para o sócio da empresa de recuperação de créditos e gestão de riscos, Yutaka Takaki, a solução trouxe benefícios tanto financeiros, quanto no desempenho. “O módulo de resultados nos permite mensurar o que dá lucro ou prejuízo em cada ação de cobrança. Antes eu gastava com o envio de 100 mil malas diretas e não sabia qual era o retorno”, comenta. Para Mara Silva, também sócia da empresa, a plataforma se destaca pela simplicidade no uso e pelo grande número de dados que disponibiliza. Takaki ainda afirma que a sua maior preocupação era o tempo da implantação. “No entanto, eles conseguiram alocar o iMaps em três semanas”, completa.

Construída a partir dos dados do IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, a plataforma filtra informações por tipo de população, nível de escolaridade, faixa de atraso, renda presumida, entre outras combinações. Ela pode ser utilizada por meio de celular, iPad, computador ou TV. Segundo o diretor de negócios do iMaps, Henrique Portella, oferecer ao mercado um produto que ele não está acostumado foi o maior desafio. “Muitas vezes o cliente nem sabe que precisa da solução, embora a dificuldade esteja clara”, explica. Portella conta que a plataforma ajuda as empresas a seguirem um ciclo contínuo de descoberta, decisão e mensuração. “O ideal é que o ciclo sempre rode em si. Se algo der errado, volte ao início, mas sabendo onde está o erro para não pecar novamente”, reforça o sócio da empresa, Celedo Lopes.

No mercado há um ano, a plataforma já possui 13 clientes, sendo que seis são da área de cobrança. Diante desse cenário, a companhia já recebeu sinais de interesse em transformar o produto em case mundial. “Temos trabalhado com atenção e cuidado no assunto, já que internacionalizar um produto e manter a qualidade depende de planejamento e execução segura”, revela. Portella conta ainda que há uma série de negócios encaminhados para 2011. A previsão da empresa é de crescer 200%. “Estamos investindo em novas ferramentas de gestão, treinamento e no aumento do nosso quadro de colaboradores para garantir a entrega dos nossos serviços com a mesma qualidade que tem encantado os clientes”, diz. O desenvolvimento de novas estruturas para a solução de cobrança também está nos planos. “Além dos módulos de Estoque e Resultados, planejamos lançar ainda no primeiro semestre de 2011 a primeira versão do módulo de produtividade de operadores”, completa o diretor.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorInformações estratégicas na mão
Próximo artigoVocê mudaria de nome?