Brilho eterno de uma mente sem lembranças – parte IV

0
15


Ainda explorando o filão das redes orgânicas, no artigo anterior, apresentei o exemplo de Birigui, região onde as empresas especializadas em calçados infantis superaram o estágio da competição pura e simples da fase da concorrência predatória, engajando-se em parcerias e compromissos que levam, todas elas, ao crescimento ordenado, mais rápido e sustentado. A geografia, isto é, o fato de se concentrarem na mesma região, ajudou a agilizar o processo. Mas há outros motores possíveis.

Uma outra rede com a qual estou envolvido usa um motor bem diferente, a identidade comportamental, para alcançar um sucesso semelhante. É o NaBalada (www.nabalada. com.br), rede orgânica que liga e intercomunica o público jovem consumidor de entretenimento noturno. É um público de muito interesse para a maioria das empresas, pois está concentrado nas grandes cidades, tem um estilo de vida descolado, sofisticado, segue a moda, descontraído, exibe personalidade e gosto pela novidade, cordialidade e realizações; ou seja, jovens formadores de opinião. São estudantes ou profissionais em início de carreira, solteiros, comprometidos ou recémcasados, de ambos os sexos, com idade entre 18 e 35 anos, das classes A, B e C, residentes em cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Curitiba.

Em pesquisas e ações já realizadas, em matéria de compras, os participantes da rede apresentaram comportamento que, com alta freqüência, na média, tende à fidelidade.

O NaBalada, como qualquer Rede Orgânica autêntica, existe e cresce graças à interação entre os usuários participantes. Não tem identidade central, usa sistema de comunicação de raízes populares de ponta a ponta e gera conteúdo espontâneo. Oferece aos usuários comunicação fácil, com alta velocidade de propagação, facilidade na tarefa de achar pessoas, formação natural de grupos de interesse, manifestação da identidade e publicidade de opinião. Muito semelhante ao Orkut, com a diferença que está estruturada para ser utilizada de forma comercial, oferecendo às empresas que estão engajando-se no processo, análises de comportamento e de opinião, informações sobre capacidade de segmentação, abertura de novos mercados e um canal aberto de comunicação.

Mas, a principal diferença conceitual em relação ao Orkut e outras redes virtuais é que a NaBalada não funciona apenas no ambiente web. Ela é cross media por natureza e as primeiras ações e campanhas já envolveram rádio e TV, estando prevista até mesmo a utilização de mídias inusitadas, como um balão, um ônibus, um trio elétrico… Isso faz com que o NaBalada possa atuar como uma verdadeira máquina promocional, na qual cada ação ou campanha tem mix específico, tanto em termos de conteúdo – promocional, informativo, cultural ou de relacionamento; análises (tracking, segmentação, perfis etc.); de meios (rádio, TV, Internet, impresso) e de Intercomm – portal de voz, SMS, MMS etc. O sistema oferece, assim, a mais ampla visibilidade, mediante baixo investimento. Além de uma agilidade fora do alcance para outras estratégias.

Ainda há muito chão pela frente do NaBalada. Mas tudo indica que o caminho é sólido e leva ao sucesso. Mesmo sem um lançamento oficial, praticamente sem divulgação alguma, a rede arrebanhou algumas dezenas de milhares de adeptos em poucos meses. E já estão em fase de planejamento algumas ações e campanhas. Será com certeza, muito interessante acompanhar o desenvolvimento, a evolução dessa rede orgânica. Terei o maior prazer em conversar a respeito.

Até a próxima.

Fernando Guimarães ([email protected]) consultor especializado em marketing de relacionamento e marketing direto, é sócio-diretor de planejamento e criação estratégica da M4R-Marketing For Relationship