Empowerment funciona, mas humildade funciona melhor!

0
2

E encerrei com esta frase: “O verdadeiro empowerment, no fundo, significa conhecer os limites do seu poder pessoal e exerce-lo bem, para o bem do seu cliente.”

Minha intenção para este número era levantar o tema para outra discussão. Mas eis que entra em campo o imponderável de oliveira. Recebi uma mensagem pela Internet que apresentava uma outra maneira de retirar o empowerment das prateleiras empoeiradas dos aconselhamentos teóricos e faze-lo existir de verdade.

O “causo” ocorreu com um consultor financeiro, Patrick Sullivan, CEO da ScenarioNow Inc. Ele estava reunido com uma possível cliente para fechar o planejamento financeiro que havia preparado para ela. A mulher, de 58 anos, perdera o marido recentemente em uma cirurgia e estava naturalmente amedrontada com a perspectiva de um futuro difícil. E alerta. Logo no início da reunião, ela pegou um erro. “Eu sabia que era algo irrelevante, que não alteraria os resultados, mas funcionou como se a luz tivesse sido desligada”, contou Patrick. “A única forma de recapturar sua atenção era conserta-lo.” Infelizmente, ele estava na casa da cliente e não no próprio escritório. Imprimir um novo plano seria impossível, mas fazer a alteração não, uma vez que ele poderia fazer isso direto no notebook. Fez a alteração e virou a tela para que a cliente visse. “Ok, mas e se…” Outra alteração e de novo Patrick mostrou na tela. “Certo, mas e se…” Não demorou muito e os dois estavam lado a lado, trabalhando juntos no computador.

Quando a cliente esgotou o estoque de perguntas, foi a vez de Patrick começar a sacar idéias e questões em um verdadeiro frenesi criativo. Duas horas depois, que pareceram minutos, conta Patrick, a venda estava fechada, um forte relacionamento construído e uma série de lições aprendidas:

– A habilidade de corrigir erros com tranqüilidade garante um empowerment significativamente maior do que estar certo simplesmente porque você é o expert;
– Os clientes não querem ter múltiplas reuniões; eles querem ser “empowered” para tomar decisões em tempo real. Os nossos processos de venda e ferramentas às vezes são os maiores obstáculos;
– Você dá poder ao clientes mostrando o que é possível – levando-os além das limitações de seus conhecimentos e experiências atuais.

Segundo Patrick, sem aquele erro no planejamento de sua cliente, ele nunca teria aprendido o verdadeiro de sentido de dar “empowerment” ao cliente: você nunca terá controle a não ser quando sentir-se seguro para abdicar dele.

Fernando Guimarães é Vice-Presidente de Criação da Datamidia,FCBi

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorO impacto do valor do cliente
Próximo artigoA ilusão de poder